Além da questão de cubagem de seus produto/carrinhos que você pode verificar neste artigo, uma dúvida comum é a consideração das generalidades inclusas em sua tabela nos valores da cotação de frete. Portanto neste artigo faremos uma pequena explicação nesse sentido.

O frete divide-se em duas etapas, o cálculo do frete referente ao peso/dimensões de seu produto em relação à área que será entregue e as adições de taxas inclusas ao cálculo após esse cálculo.

As taxas mais comuns são, Taxa de Coleta, Seguro, GRIS, TAS(Taxa Administrativa Sefaz), ICMS, etc. A disponibilização dessas taxas variam de acordo com cada transportadora e ficam disponibilizadas juntamente com a planilha de preços por faixas de peso em uma aba separada nomeada de Generalidades.

Algumas taxas percentuais são sobre o valor da Nota Fiscal do pedido, como GRIS, Seguro, outras são sobre o valor do frete, como o ICMS e TRT. 

Além das generalidades inclusas, ao calcular um frete de acordo com sua tabela em alguns casos será considerado a classificação da praça destino como Interior ou Capital, é importante atentar-se que a classificação dessa praça é de acordo com a transportadora e não a cidade em si.

Por exemplo, a Jadlog considera algumas faixas da cidade de SP Capital como destino Interior e algumas cidades do interior Paulista como Assis-SP é classificada como Capital.

Ao firmar contrato geralmente encaminham juntamente com uma tabela de preços caso necessário uma tabela contendo as cidades atendidas e suas classificações, lá vocês poderão verificar as praças que são consideradas quais classificações pela transportadora.

Lembrando que o método de cálculo é bem variável, as taxas e nomenclaturas são praticamente únicas para cada transportadora, e variam de acordo com seu contrato com as mesmas.
O objetivo deste artigo é fazer com que entendam a existência e como procurar essas taxas, não suas aplicabilidades reais ao seu contrato.

Encontrou sua resposta?